O de Pires de Lima ser um sobredotado em termos políticos e económicos. Perdidos outros ídolos, há quem se agarre ao homem que ia meter a nossa Economia a correr sobre rodas.

Nota-se.

Ou melhor… nem se dá por nada.