Afinal, as progressões na Administração Pública deverão manter-se congeladas em 2015. De acordo com a proposta preliminar do Orçamento do Estado, que poderá ainda ser alterada, mantém-se no próximo ano a proibição de qualquer valorização remuneratória (progressões, promoções, graduações ou subidas por concurso).