Domingo, 28 de Setembro, 2014


Camera Obscura, The Sweetest Thing

Anúncios

 

barriga de aluguer dos oitavos passageiros ferozes

 

 

Os tecnofórmicos

A proporção dos votos parece ser de 2 para 1 ou mesmo acima. O update vai sendo feito por aqui.

Aqui pelo blogue, entre eventuais militantes e simpatizantes, o costismo ainda é mais forte do que no país (proporção de 3 para 1), embora mais de metade do pessoal não pareça ter ficado entusiasmado com a disputa.

SondaPS

A minha atenção vai agora para dança das cadeiras que se vai seguir, por exemplo, no Parlamento e direcção do PS. Se for para regressarem os lacões e outros assim ou para promoverem o galamba mais novo… phosga-se!

Pancadaria entre apoiantes de Seguro e de Costa em Braga

 

Our Public Education System Needs Transformation, Not ‘Reform’

A growing, diverse movement is rejecting market-oriented reforms in favor of education justice.

The_Nation_2014-10-13_Page_01

Agradecendo os materiais ao Livresco.

Ainda quanto à BCE, a conversão das duas escalas a 20 não pode ser feita com o primeiro a ter 20 e o último a ter 0…Isso parece-me ridículo.

O Arlindo critica essa opção, mas também me parece que não opta pela solução óbvia… que é a passagem das percentagem para uma escala de valores, mesmo se isso implica a perda de pequenas diferenciações, se não for feita até, pelo menos às centésimas.

A fórmula que o Arlindo apresenta como possível de ser usada pelo MEC – 50%GP + AC (0 a 20) – em que GP é a graduação profissional e AC é a avaliação curricular está, de novo, errada.

Em qualquer dos casos, deveria ser feita a conversão do valor (da GP e da AC) a uma escala de 20, em que o valor mais alto corresponde a 20, aplicando-se depois uma regra de três simples.

Imaginemos que o mais graduado tem 29 pontos, aos quais correspondem os tais 20 “valores”. Um candidato com 23 pontos de GP passa a ter 15,86 “valores” (23×20/29). Um candidato com 17 pontos na GP passa a ter 11,72 (17×20/29).

No caso da AC, mesmo que calculada em termos de percentagem, pode fazer-se o mesmo. Os 100% valem 20 pontos… os 80% valerão 16 valores (80×20/100)… 65% equivalerão a 13 valores… os eventuais 43% transformar-se-ão em 8,6 valores (43×20/100).

E depois somam-se os dois valores e temos o valor final. Não é necessário fazer uma nova divisão por 2. Mas se for feita, também não vem mal ao mundo e ajuda quem só percebe uma ordenação até 20.

A mim parece simples, como a regra. Mas eu sou de História, teoricamente não percebo nada disto.

 

Página seguinte »