Mas, pelo menos, percebe-se que não se diz inocente, muito pelo contrário.

Jacinto Paixão, ex-árbitro que esta semana foi ilibado da prática de “infração disciplinar muito grave de corrupção da equipa de arbitragem” no encontro entre o FC Porto e o E. Amadora da temporada 2003/04, diz esta sexta-feira ao “Correio da Manhã  que “há muitos mais Apitos Dourados”.

Paixão admite que “não é só o FC Porto” que “está metido” e promete que um dia contará o que se passou:

“Só falarei quando tiver os meus filhos criados. Só digo que há muitas mais coisas para além daquelas que vieram a público”.