Divulgo uma queixa enviada por um colega ao Ministro da Educação, ao Secretário de Estado da Administração Escolar, ao Diretor Geral da DGAE, ao Secretário-geral da Educação e ao Inspetor geral da Educação, pois é sua opinião que em nome da ética, da deontologia, da profissionalidade docente e acima de tudo do dever cívico devem denunciar-se estas práticas fraudulentas levadas a cabo por alguns dos nossos pares e que denigrem a classe docente.

Anexo: Fraude Mobilidade por Doença.

Anúncios