E sou obrigado a confirmar que o António Costa foi atropelado por um (inesperado) animal razoavelmente feroz.

O engenheiro deve ter roído as unhas até ao cotovelo.

O seu homem, fora da Quadratura do Círculo, perde o brilho.