Perder em casa com a Albânia. E olhem que eles já tinham ido a campos complicados como o Luxemburgo, a Geórgia e o Kazaquistão.

Como nós, até hoje, em jogos oficiais, só a Moldávia.

Mas quando as opções para o ataque são do calibre de um Vierinha, um Éder e um Ivan Cavaleiro e a última substituição, para a pressão final, é a entrada do Miguel Veloso, o céu é o limite.