Boa tarde colega,
Escrevo-lhe apenas para lhe retratar mais um caso de um professor desempregado, que tenta arranjar trabalho e não pode.

Hoje liguei para a linha de atendimento do MEC, nº 213943480 para tentar esclarecer as dúvidas que ainda tenho, relativamente ao concurso de bolsa de recrutamento de escola. Já enviei, no dia 03/09/2014, pelo menos 5 mails a tentar esclarecer as dúvidas, mas não me responderam.
Transcrevo o referido mail:

“Boa tarde,

Relativamente ao concurso para a BCE, gostaria de esclarecer algumas dúvidas:

– na eventualidade de uma colocação na BCE, o docente é retirado de TODAS as listas? Incluindo BCE e Reserva de Recrutamento?

– em caso de colocação em horário temporário na BCE, no fim do mesmo, o docente volta para a Reserva de Recrutamento ou não?

– em caso de colocação em BCE, em horário anual e com poucas horas (2, 3, 4 horas), o docente pode tentar completar o seu horário concorrendo a outros horários?

– qual a diferença, na prática, entre BCE e Reserva de Recrutamento?

– quando serão divulgadas as listas de BCE e Reserva de Recrutamento?

Obrigado”

Obviamente não obtive resposta.

Da conversa que tive com o colega que me atendeu o telefone, fiquei a perceber que o MEC não transmitiu NENHUM tipo de informação a quem atende os telefones da linha de atendimento aos concursos; ninguém sabe dar uma informação concreta; não existem informações disponíveis para dar aos opositores ao concurso.
De todas as questões colocadas, ouvi sempre a mesma resposta: “Coloque essas mesmas dúvidas ao sr diretor geral, através do mail dsci@dgae.mec.pt, só assim poderá ficar esclarecido”

Como é possível que um concurso público seja aberto e não sejam dadas todas as informações a quem a ele pode concorrer?

Como é possível que a linha de atendimento não saiba esclarecer as dúvidas, admitindo os operadores de telefone que não sabem responder porque não sabem como?

Como é possível que se esteja mais de 1 hora à espera para ser atendido?

Como é possível que um ministro, responsável pelo ministério, venha afirmar que tudo está a decorrer com normalidade, quando NINGUÉM sabe esclarecer as dúvidas daqueles a quem se destina o concurso?

Como é possível que os professores contratados, com anos suficientes para serem admitidos nos quadros, estejam a ser tratados como garotos, como lixo?

Como é possível que não nos facultem as informações necessárias para podermos efetuar as nossa escolhas?

Não pretendo ser um “mártir”, existem milhares na minha situação, mas pelo menos é mais um depoimento que ajuda a mostrar como está portugal.

Cumprimentos,

R.