Eu pensava que não, mas parece que sim.

Se muita gente não aceitar as rescisões, será aberto uma segunda fase para algumas das pessoas que agora não foram contempladas.