Porque a “economia real”, privada, não gera emprego sem “encosto” e “subsídio” do Estado.

Exp30Ago14

Expresso, 30 de Agosto de 2014