… há sempre que guardar tempo para (re)encontrar oportunidades para darmos alimento aos nossos vícios.

Neste caso, é uma livraria-alfarrabista, sem nome cá fora, ali pela rua do Diário dos Açores, em Ponta Delgada, um pouco acima do (encerrado) Gil e quase defronte da (decadente, mas com promessa de recuperação) Casa das Palmeiras.

Há esplanadas perto, para degustar as aquisições que, este ano, foram muito regradas, cortesia do ambiente de esbulho fiscal, laboral, social… etc e tal.

IMG_6343IMG_6342

Da Heavy Metal estão por lá vários anos, de meados da década de 90 do século passado a cerca de 2000 (trouxe apenas os números especiais, pois nem me lembro dos que tenho dos normais),  a 1 euro e ao lado uma estante inteira de coisas da Marvel e DC Comics a metade do preço, mas eu para isso já tenho pouco espaço e paciência.

Muitos livros de Arte e o espólio da falida Quarteto, neste caso com tudo a menos de 3 euros.

Paperbacks a 3,5€ para meu desespero e esforço para arranjar espaço para trazer um pequeno lote.

A publicidade é merecida, mesmo se nem guardei o nome do proprietário, apesar das afáveis conversas sobre o acervo dos 250.000 livros por vender…