Tenho recebido o material que anda em circulação para o combate à 2ª chamada da PACC. Penso ser de bom senso óbvio não publicar o que se anda a preparar, porque isso só serve para informar o “outro lado”.

As conspirações ou se fazem habilmente em público, de uma forma que ninguém perceba, ou então fazem-se em privado.

Mas gostaria de chamar a atenção para uma frase que lá vem e que é complicada em meu entender, porque coloca a fasquia demasiado alta quando se sabe que dia 22 o MEC joga pelo seguro, em escolas que já antes alinharam, mesmo com perturbações, e quando o número de “avaliados” é relativamente reduzido, sendo necessários poucos meios para a prova ser colocada em prática:

É esse Ministro e a sua política global que sairá vencedora ou derrotada dia 22 de Julho… depende muito de nós: VAMOS À LUTA!!! 

Dia 22 pode ganhar ou perder-se alguma coisa, mas ninguém vencerá ou será derrotado de forma decisiva, porque a guerra está numa fase em que o “lado de cá” não me parece com capacidade para, depois de uma série de derrotas, conseguir uma vitória com essa escala.

Se pode ser um momento de “viragem”? Talvez, talvez, talvez…

Em especial, se não andarem a conspirar em público…