… e é isso que me distingue dos seus críticos actuais, que nunca viram os defeitos do processo, desdeque a eles corresse de feição.

O problema é que, agora, a ordem é para cortar logo à cabeça, no matter what. Antigamente, quando havia mais doe para dar e distribuir era mais simples, havia dinheiro para (quase) todas as clientelas e só se lixavam os outsiders.

Que tudo isto é uma palhaçada criminosa para o futuro do país? Claro que sim.

O verdadeiro problema é que nada garante que os que são subsidiados são os melhores… apenas havendo a sensação que serão os de maior agrado para o mestre cervejeiro…

Avaliação da FCT definia à partida que metade dos centros de investigação ficaria pelo caminho