Não será antes que é o “aparelho” a dominar a situação, vogando ao sabor das ondas mais altas? Vendo Soares e Sócrates de um lado e Seguro do outro, não é cacique regional que hesite muito tempo quando a irrealistas “fidelidades”.

Pub8Jun14

Público, 8 de Junho de 2014