O pessoal do PSD alinhado com o actual desgoverno anda em roda livre no que diz respeito ao tom com que devem falar sobre o TC, pois deve ter faltado um memorando-à-relvas para meter a malta na ordem.

De dentro do desgoverno, Poiares Maduro ensaia uma abordagem semi-civilizada e adequada à sua imagem mais cosmopolita.

Das cercanias opinativas, Morais Sarmento destaca-se na RTP ao tentar dar alguma densidade à argumentação jurídica do PM (???), usando exemplos como o grego… o que é divertido.

Já na RTP Informação, um Hugo Soares a querer ganhar créditos para a progressão ba carreira foi sendo cilindrado por António Filipe à medida que ziguezagueava (afinal, Passos Coelho falou como presidente do PSD e não como PM) e tropeçava nos próprios argumentos (foi especialmente cruel o momento em que lhe foi lembrado que foi o PSD a acabar com o tal princípio da “aclaração” a que agora se pretende agarrar).

Aguardam-se desenvolvimentos e teorizações n’O Observador, a a face tida por informatival do Blasfémias e Insurgente.