Óbidos avança com escola municipal sem acordo fechado com o Ministério da Educação

(…)

Novas línguas como o espanhol, oficinas de ecodesign ou a atividades como yoga, ‘stand up paddle’ ou golfe são algumas das novidades que este ano letivo arrancará nas escolas de Óbidos “tendo em vista muito daquele que será o alinhamento da escola municipal”, anunciou hoje o presidente da autarquia, Humberto Marques.

As ofertas arrancam, porém, sem que as negociações para a abertura da escola municipal no concelho estejam fechadas, já que a autarquia teve que se debater com “algumas resistências” recusando aceitar algumas das condições propostas pela Direção Geral dos Estabelecimentos de Ensino (DGEE).

A câmara recusou discutir o modelo de financiamento “sem discutir primeiro toda a arquitetura do projeto”, afirmou Humberto Marques, sublinhando que “só depois de saber qual a verdadeira autonomia da escola municipal” haverá condições para contratualizar verbas com o Ministério da Educação e Ciência (MEC).

Pois… a “autonomia”… Leia-se contratação de pessoal docente e não docente.