Exp17Mai14O Expresso traz uma longa peça sobre um estudo acerca da mobilidade das crianças. Que parecem cada vez menos autónomas nas deslocações do que as gerações anteriores. O que me parece bastante natural, atendendo à alteração de circunstâncias da vida nas cidades e mesmo nos campos.

E, claro, quanto mais meios económicos têm as famílias menos será a tendência para correr riscos.

Quanto aos tempos livres… ninguém reparou que antes não havia a possibilidade de passar 23 metidos em locais climatizados com imensas propostas para o consumo ou, no mínimo, o mirone?

Exp17Mai14a