Talvez não tivesse aquele estilo mais apurado de Duby, mas Le Goff foi o grande inspirador de muita gente enamorada pelo imaginário medieval. Acabei a frequentar o mestrado de Descobrimentos e a completar o de História Contemporânea, mas o gosto pela História das Mentalidades foi modelado pelo que escreveu, tanto no plano da teorização como da investigação concreta, escrita sempre numa linguagem capaz de atrair qualquer um.

Duvido que alguém que tenha feito o curso de História a partir dos anos 80 lhe tenha escapado, no bom sentido. Se escapou, é pena, porque perdeu muito. Ou então, fez a coisa mal feitinha.

Falta por aqui o Le Naissance du Purgatoire, na edição da Gallimard, comprado já bastante depois de acabar o curso, quando houve dinheiro para esse prazer.

IMG_4186