A “cultura da retenção” parte do tipo, que não cumpre o que deve e depois espera que sejam os outros a fingir que está tudo bem e que é só “sucesso”.

O “Estado” não existe enquanto tal. Existem pessoas que definem políticas e outras que aceitam implementá-la.

Um nojo.