A Federação Nacional de Educação (FNE) e a Associação dos Estabelecimentos do Ensino Particular e Cooperativo (AEEP) acordaram esta terça-feira o limite de 35 horas semanais para os professores dos colégios privados, informou a federação sindical em comunicado.

“O acordo assinado esta manhã reconduz todas as situações ao estrito cumprimento do que estipula o Contrato Colectivo de Trabalho [CCT] em relação ao tempo de trabalho dos docentes, o qual não pode ultrapassar, nas três componentes que o constituem, as 35 horas semanais”, lê-se no comunicado da FNE.