O secretário-geral do PS disse hoje não estar seguro de que o Estado não esteja imune a «interesses ilegítimos» e «particulares», referindo uma «perceção» de que «há partes do Estado que estão capturadas ou em vias de o ser».
.
Vejamos o caso da Educação… Calvete e Canavarro não rimaram tão bem?
.
Seguro não sabia? Que me parece não foi por falta de lhe dizerem… pois penso que não seja segredo que se reuniu várias vezes com professores da zona centro… é verdade que para ouvir e nunca para agir. Ainda se tivesse presidido à Comissão Parlamentar de Educação poderíamos esperar que fizesse algo, mas… como sabemos nunca foi…