Quinta-feira, 30 de Janeiro, 2014


Pet Shop Boys, Being Boring

Morreu Cavanna. Viva Cavanna!!!

Cavanna_et_Bernier

hara-kiri-magazine-covers-4_thumb

Basta mudar os critérios de recolha ou contabilização dos dados, para se conseguirem milagres. Ora… nos últimos anos… se há coisa que tem sido certa é que não nada certo. Cada ano, cada forma de encarar as coisas.

Alguém em seu juízo acredita que o MEC tem dados metodologicamente consistentes para colocar este tipo de afirmação cá fora?

Atenção… eu até desejo que seja verdade… o que duvido é da capacidade de fundamentação empírica. porque os dados da Escola Segura são apenas uma parte da questão e dependem de muitas variáveis.

Apesar da diminuição dos casos de violência escolar, o Ministério da Educação quer rever o programa Escola Segura e vai pôr em prática um plano de ações para erradicar a violência.

 

O MEC decidiu que os directores podem acumular esse cargo com o de – por exemplo – vereador, apesar da legislação o não permitir de modo muito claro. Seja o cargo remunerado ou não. É o que está no santo decreto. Parece que é “inconstitucional” e que fere os cristais dos cidadãos directores.

Já a porcaria dos cidadãozecos dos professores podem ver tudo e mais alguma coisa acontecer-lhes, de congelamentos na progressão a reduções salariais acumuladas, de aumento de horas lectivas a avaliações completamente ficcionadas, que nada é “inconstitucional”.

Realmente, há alturas em que só apetece…

polish-a-turd

Ou foi preciso recorrerem à pílula do dia seguinte?

UGT recorre à PGR para saber quem lhe violou o site

Aqui no Umbigo a malta já está habituada e preparada!

USBCondom2

 

Já sabemos que os directores agora podem acumular com outras funções (desde logo as autárquicas, apesar da legislação sobre o modelo de gestão o impedir) e que querem mais poder nas contratações e isso tudo.

É dessa autonomia que se fala? A unipessoal?

Ou será que admitem a possibilidade de uma forma diferente de encarar todo este modelo piramidal e hierárquico de funcionar?

Ministério da Educação quer dar mais autonomia às escolas no próximo ano

(…)

João Casanova de Almeida afirmou que “está a ser preparado um novo quadro legislativo para que, no próximo ano lectivo, possa haver mais um degrau na autonomia das escolas”.

Com base nesta alteração legislativa, “as escolas podem criar as suas próprias especificidades”, adaptando os currículos “às regiões, ao contexto em que trabalham e aos alunos destinatários”.

O governante assinou em Mafra 30 novos contratos de autonomia, elevando para 212 as escolas ou agrupamentos de escolas abrangidos, numa política que pretende continuar a manter.

… chegado por mail:

 

Recomendações do Governo para o pico da gripe:  ‘Lavar bem as mãos e espirrar para o pensionista’

Com a aproximação do pico da gripe, o Governo acaba de lançar um conjunto de recomendações de saúde. Entre elas, o Governo recomenda que se lave sempre muito bem as mãos e que se espirre para o pensionista.

«Não espirrem, como se recomendou no passado, para o braço, pois está provado que podem lixar o braço. Espirrem sempre para um pensionista. Se não tiverem um pensionista à mão, então espirrem para um funcionário público. Se tiverem os dois à frente, tentem dividir o espirro. Se não tiverem nem um pensionista nem um funcionário público à mão, então pronto, espirrem para o braço», pode ler-se no comunicado do executivo.

Nuno Crato está cada vez mais socratizado.

“Problema” da incompatibilidade entre direcção de escolas e exercício de mandatos autárquicos “está resolvido”

Na sexta-feira, o MEC anunciou a criação de um grupo de trabalho para analisar a questão da incompatibilidade de funções. Nesta quarta, o dirigente da Associação Nacional de Municípios, Manuel Machado, garantiu que já existe um despacho que assegura a compatibilidade, o que o ministério confirma.

Foto1986