Quarta-feira, 22 de Janeiro, 2014


Paul Weller, My Ever Changing Moods

aguardo as apetecíveis gravações diáfanas do ano passado.

Para as comparar com as mesmas deste ano, pá & umas cenas bufas.

… vai ser parecida com a de Sócrates em 2009… ou seja… que afinal, apesar de tudo o que tinham feito, tudo está em recuperação, um sucesso do caraças, com autorização da Alemanha para gastar e manter no poder os idiotas úteis de cada momento.

(o Pires de Lima já começou mesmo com aquela parvoíce de ser perigoso ficarmos eufóricos com o sucesso dos novos cortes)

Resta saber se o Pedro – após falhanço eleitoral ou governamental – dirá palavrões acerca dos seus adversários internos na entrevista confessional que dará a Felícia Cabrita em 2017, queixando-se da forma como o povo foi ingrato e os barões o lixaram, assim como a Esquerda, quando tentava arrancar o país ao descalabro, atirando-o definitivamente pelo penhasco abaixo.

que o crato ainda não pagou o endividamento indevidamente recebido.

 

Medir um país pela exportação de advogados-economistas.

 

Até porque são dos parceiros preferenciais dos nossos liberais, dos mexias aos portas. Recolha de links do Livresco.

Reporting on ‘Offshore Leaks China’ took six months and news partners from around the world

La élite comunista de China oculta empresas en paraísos fiscales

Una investigación revela la actividad en refugios opacos de familiares de la élite

En la base de datos a la que ha tenido acceso EL PAIS figuran magnates y compañías estatales

El cuñado del presidente e hijos de exprimeros ministros y otros altos dirigentes, implicados

ChinaLeaks: Exposé on Chinese elite’s offshore accounts comes at sensitive time

Family members of Deng Xiaoping and Xi Jinping, along with Tencent billionaire and China’s richest woman, are among 20,000 people in Hong Kong, the mainland and Taiwan whose offshore holdings have been exposed.

ICIJ Reveals China’s Elite’s Offshore Trillion-Dollar Offshore Holdings: Five Takeaways

Comment Credit Suisse fait son nid en Chine

Alors qu’elle entrait dans le lucratif marché du private banking, la banque choyait les «princes héritiers» du régime. Une prof de droit financier parle de corruption.

Educação, ciência e economia: um ministro pouco sábio

O que falta dizer é que esta investida de Pires de Lima sobre a Educação mais não é do que a maneira de deitar a mão a verbas destinadas a formação profissional que ele quer canalizar “da forma certa” enquanto Nuno Crato se deixa ficar, com o barrete até aos pés numa versão benigna das coisas.

Página seguinte »