Pois são de tipo político e não a admissão de que a medida é claramente errada, no nosso contexto actual e não apenas até 2015.

Também se omite o balanço da digressão que – dizem-me – o SE Casanova de Almeida fez por algumas zonas do país.

Cheque ensino já não avança nesta legislatura

Passos garante que medida não avança este ano. Falta de verbas e legislativas empurram a sua concretização para depois de 2015.

O ‘cheque ensino’ não deverá avançar, apurou o Diário Económico. A medida – que prevê o financiamento directo às famílias que escolham os colégios privados para colocar os seus filhos – já foi aprovada em Conselho de Ministros e está em vigor desde Novembro. No entanto, ainda não está regulamentada e não deverá vir a ser aplicada no terreno por falta de verbas antes das próximas eleições legislativas.

O ‘cheque ensino’ “está parado e estou convencido de que não vai avançar”, revelou ao Diário Económico fonte próxima do processo.

Aguardam-se certas e determinadas reacções.