Terça-feira, 14 de Janeiro, 2014


The Blue Nile, The Downtown Lights

Quem o viu a fazer jornais, cheio de princípios e éticas políticas, e quem o vê agora armado em Figueira de Oliveira. Não tivesse o kadáfe ido desta para pior e ainda o veríamos a vender panos para tendas em Tripoli, qual Sócrates II.

Há boas perspetivas para as empresas portuguesas na Venezuela — Paulo Portas

Pires de Lima: “Todos nós portugueses temos um bocadinho de Cristiano Ronaldo”

Ainda se fosse da shayka…. e podia ser mais do que um bocadinho…

E é esta a mentalidade dominante entre as “elites de sucesso”…

Os portugueses com mais habilitações e mais dinheiro são também os menos solidários, revela um estudo sobre literacia social, a ser divulgado na quinta-feira e cujos dados são “preocupantes” no entender do autor.

“São resultados preocupantes, a própria comunidade científica e académica que acompanhou o estudo manifestou essa preocupação. Há uma correlação negativa entre pessoas com elevados rendimentos e a preocupação para com a solidariedade”, disse à Lusa o autor do trabalho, Lourenço Xavier de Carvalho.

O estudo, realizado com o apoio da União Europeia, da Universidade Católica e do Instituto Luso-Ilírio para o Desenvolvimento Humano, é apresentado numa conferência internacional sobre literacia social, na quinta-feira, no Palácio de Mafra.

Nele se conclui, nomeadamente, que “os que mais têm materialmente são os menos disponíveis, quer para ajudar os outros, quer para lutar por uma causa justa”, o que cria “um problema estrutural de democracia”, porque “os que mais instrução têm são os mais propensos a ocupar lugares de liderança”.

Restaurante cobrou mais ao CDS para compensar roubos do Governo

Penso que é o mercado a funcionar e a liberdade dos empreendedores fazerem uma gestão diferenciada da sua clientela.

Alguma coisa contra?

… mesmo se a vinculação é um imperativo legal e moral, para além de uma necessidade prática.

Crato admite vincular mais professores aos quadros

O ministro da Educação, Nuno Crato, admitiu hoje vincular aos quadros mais professores contratados com vários anos de serviço, embora sem avançar datas para um novo procedimento de admissão de docentes.

Estou mesmo a UGT de mão estendida para um acordo qualquer…

Página seguinte »