… pois este valor não inclui o subsídio de refeição.

Estado gasta mais de mil milhões de euros em suplementos salariais por ano

E é interessante ver como, em termos relativos, o peso destes suplementos é muito maior nas “empresas” (e como seria interessante ver como aumentam com certos cargos que são de nomeação e não de carreira) do que na função pública, propriamente dita.