Sábado, 7 de Dezembro, 2013


Palma Violets, Best of Friends

… serviu de exemplo para os defensores da expansão da pseudo-liberdade de escolha na Educação em Portugal.

Mas nem dos antípodas vem a salvação, pois o mais que conseguem é demonstrar o aumento da desigualdade dos desempenhos: continuam bastantes no tipo do desempenho mas aumentou o número dos piores.

Claro que agora já se levantam questões sobre a metodologia dos PISA quando antes, quando tudo corria de feição, estava tudo bem e eram a bíblia…

International test results raise big questions for NZ

PISA2012NovaZel

Anexo: PISA-Summary_2012 NewZel.

Um dos exemplos que a nova geração de textos (estudos?) sobre a liberdade de escolha também apresenta como farol luminoso?

PISA results show dropping maths abilities

Os noruegueses, apesar de piorarem os seus resultados, orgulham-se de os ter ultrapassado. E aos finlandeses, já agora.

Norway Left Behind Denmark and Finland in New PISA Survey

E que tal se algumas pessoas aprendessem a reconhecer que as coisas até têm corrido menos mal em Portugal, apesar das tropelias e ziguezages das sucessivas desgovernanças?

Porque a verdade é que os professores são, na sua larga maioria, os mesmos.

 

U.S. Students Slide In Global Ranking On Math, Reading, Science

U.S. Achievement Stalls as Other Nations Make Gains

Já sei… a culpa é das escolas que ainda são públicas, porque certamente as privadas saltaram fora da esccala…

… e neste caso não sei se alguém conseguirá culpar a imigração muçulmana…

PISA report finds Australian teenagers education worse than 10 years ago

AUSTRALIAN teenagers’ reading and maths skills have fallen so far in a decade that nearly half lack basic maths skills and a third are practically illiterate.

The dumbing down of a generation of Australian teenagers is exposed in the latest global report card on 15-year-olds’ academic performance.

Migrant children trumped Australian-born kids while girls dragged down the national performance in maths, the 2012 Programme for International Student Assessment (PISA) report, released in Paris last night, reveals.

Australia’s maths performance dropped the equivalent of half a year of schooling between 2003 and 2012.

And rowdy classrooms and bullying are more common in Australia than overseas, the report says.

Já sei… agora vão falar dos 40 ou 50 alunos por sala em Xangai como grande exemplo de sucesso…

Aguardo artigo do Alexandre Homem Cristo no I a explicar tudo isso e como o que escreveu há muito pouco tempo está errado mas não está. Afinal.

… mas sem a substituição de uma tipo de ditadura (do pseudo-rigor avaliativo) por outra (da abordagem fofinha das aprendizagens), pois a virtude fica algures pelo meio.

Is a Teachers’ Spring Coming?

Sugestão da Anna P.

… que se revela tão familiar com o nome carinhoso pelo qual era conhecido Mandela na África do Sul, entre os seus apoiantes. Fazem-me lembrar aqueloutros que tanto falam do “Zeca” como se tivessem privado com ele em vida.

Página seguinte »