Quarta-feira, 27 de Novembro, 2013


Stereophonics, Dakota

Boa noite Paulo,

Depois de questionar o MEC sobre a minha situação, deparo-me nas FAQ com o seguinte:
.
No dia previsto para a realização da prova, encontro-me de licença de maternidade. Existe algum impedimento legal à realização da prova?

Não. As licenças parentais (maternidade/paternidade) não são impeditivas da realização da prova.

.

Já questionei o júri em questão, quem ficará com a criança no dia da prova. Uma vez que a licença de maternidade é exactamente para poder ficar com um recém-nascido que tantos cuidados necessita. Informei-os que a comunicação social terá conhecimento dessa decisão (…)

.

P.

Reflexão outonal sobre o ensino ou o valor da autenticidade

(…)

Ainda acreditei que Nuno Crato pudesse vir a ser, apesar deste Governo neoliberal de que fazia parte, um verdadeiro ministro de Educação e Ciência. Afinal não tem passado de mais um ministro adjunto do Ministério das Finanças, de um governo sem autenticidade, de um país sem identidade e de uma falsa Europa que perdeu o sentido da comunidade.

À porta da 5 de Outubro.

Porque isto não mudará sem uns safanões que fujam à rotina do Nuno, com os Joões, o Mário e o outro João.

Nem os primeiros defendem uma melhor Educação para Portugal e os alunos e filhos de todos nós, nem os segundos se sentem bem a defender até às últimas consequências uma “corporação docente” que os embaraça.

Há demasiada gente responsável no meio disto tudo para que o que é certo se faça.

sesc

ses

se

… porque isto é transversal e todos sobem na vertical a partir de uma postura horizontal.

Dirigente da FNE “compreende em absoluto” que os professores se inscrevam para fazer a prova

Aproxima-se o fim do prazo para as inscrições na prova de avaliação dos docentes sem vínculo e cresce o ambiente de tensão entre professores, com muitos a criticarem quem admite inscrever-se.

Vamos ser sinceros por um momento?

então admitam, de forma clara, que há muito (como em outros tempos) consideram que esta é uma guerra perdida, da qual só se travam escaramuças porque não ficaria bem deixar o terreno todo a descoberto perante o avanço adversário.

Esta observação é válida para a FNE mas também para a Fenprof.

Mas ainda estamos em tempos em que isso descredibilize alguém? Quanto muito ridiculariza…

NSA usa visitas a sites pornográficos para descredibilizar alvos de espionagem

Documentos obtidos por Edward Snowden revelam estratégia contra pessoas que “promovem a radicalização” mas que não são suspeitas de actos de terrorismo.

SPES
SINDICATO DOS PROFESSORES
DO ENSINO SUPERIOR
R. Prof. Vieira de Almeida, 7 – 4N; 1600-664 Lisboa;
Tel: 96 801 48 77; Fax: 21 759 07 01
http://www.federacaodosprofessores.com

Reunião com o Secretário de Estado do Ensino Superior

Uma delegação do SPES – Sindicato dos Professores do Ensino Superior, chefiada pelo seu Presidente, Prof. Doutor Manuel Pais Clemente, reuniu ontem, no Palácio das Laranjeiras, com o Secretário de Estado do Ensino Superior, Prof. Doutor José Ferreira Gomes. Esta reunião realizou-se ao final da tarde, em virtude de o Secretário de Estado ter participado na reunião com o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas que decorreu, durante a tarde, na residência oficial do 1º Ministro.

Nesta reunião foram abordados, v. g., as seguintes questões:

– A necessidade da existência de um Estatuto de Carreira Docente do Ensino Superior Privado e Cooperativo.

– A atual situação de redução do financiamento aos estabelecimentos de ensino superior.

– A ausência de incentivos à investigação científica.

– O abandono escolar, nos Politécnicos e Universidades, devido às dificuldades sócio-económicas das famílias dos estudantes.

– A necessidade de se fomentar o cumprimento da escolaridade obrigatória de 12 anos de modo a que ingresse um maior número de jovens no ensino superior e assim se qualifique a população e contribua para o desenvolvimento tecnológico, científico e sócio-económico do País.

– A necessidade de constituição de órgãos regionais de coordenação da rede e da oferta educativa dos cursos superiores e respetivos âmbito, composição e competências.

Lisboa, 27 de novembro de 2013

A assessoria de Comunicação

José Oliveira

Australia’s schools are underfunded, undervalued and, yes, unequal

Minister Christopher Pyne refuses to believe there’s an equity issue in schools across the country. Tell that to teachers who have to pay for classroom items out of their own pockets.

Se sabes, porque não nos contas?

A Federação Nacional dos Professores continuará a lutar contra a aplicação das 40 horas de trabalho aos docentes, alegando que esta medida põe em risco dez mil postos de trabalho, quando há trinta mil desempregados no setor

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, disse à Lusa que o que está em causa é «acumular mais horas em alguns para despedir muitos outros».

Porque o aumento da não lectiva não leva ao despedimento de professores.

Mas de qualquer maneira, vamos lutar, lutar muito.

Mas mantendo sempre todas as possibilidades em aberto.

A vida ensina-nos isso e tu sabes muito e devemos seguir sempre os teus conselhos e o teu exemplo.

Luta, sempre, até ao fim.

Se possível, sempre fora das escolas, sem dar aulas!

Viva!!!

Viva!!! Viva!!!

 

Veja-se o trajecto dos anteriores. Mantiveram- se sempre firmes e hirtos. Mas sempre responsáveis. Normalmente, por muito que os acussassem de  isto e aquilo no passado, o futuro aguarda-os com um lugar de senador.

Com jeitinho, até se fazem ordenamentos capilares para se ficar melhor no painel.

A luta segue dentro de momentos. Em devido tempo sairá o guia-anti.

Uma pessoa ainda pode acabar a dar aulas a professores ou futuros professores sem saber dar aulas ou sem se conseguir lembrar da última vez que deu.

Vereador também não é mau… veja-se o lutador da Amadora. As senhas dão um bom complemento de aposentação.

Se eu podia evitar as caneladas?

Podia, mas não era a mesma coisa!

(e não sou de dar a outra face a quem fez bem pior do que eu faço, que assino por baixo das +alavras e dou a cara pelos actos…)

IMG_2767

Cházinho pela manhã dá saúde e faz crescer.

 

 

e não, porque a tal prova, vinda de quem vem…

 

E nunca tive Excelente por decretos decretados por idiotas menores do que eu.