Sexta-feira, 22 de Novembro, 2013


Istá iNdentificado u erru sinhor menistru

… num texto para o jornal I de amanhã, em que parece que terei o imenso prazer de estar de novo em desacordo com aquele ex-ministro muito normalzinho e pouco estranho, o Couto dos Santos.

Prova de avaliação é “apatetada”, “ridícula”, “absurda”, “básica” e “desadequada”, classificam os professores

Ler o bisonho e encostado Ramiro a considerar que isto é o caminho para o rigor na avaliação dos candidatos a professores é a parte mais divertida de todas… pelos vistos ele andou a formar professores décadas a fio que não sabem interpretar a intersecção de grupos representados graficamente… Ele lá sabe como tem ganho a vida…

Na sequência da divulgação dos critérios de correção apresentados para a PACC, dediquei-me a rever (apenas) alguns dos documentos produzidos e divulgados pelo Ministério da Educação segundo esses mesmos critérios.

Fica(m) a(s) prova(s) de que naquele organismo seguem a velha máxima do “faz o que eu digo, não faças o que eu faço”, porque, se assim for, lixas-te.
A ofensa linguística mais gritante, com que, na qualidade de candidata a professora atualmente com isenção de horário, me deparo diariamente, é a que surge na caixa do SIGRHE destinada a formalizar uma oferta de escola. Aquela vírgula ofende-me continuamente e frustra-me num grau inexplicável…
Tudo isto seria cómico, se não fosse trágico.
Obrigada.
.
M. Esteves
.

Fica aqui para que possa medir um pouco a incompetência técnica da coisa: InfPACC2013 Anotada

Quem for fazer à espera de ficar aprovado por ser “fácil” demonstra algo que não quero caracterizar..

Escola Municipal vai avançar em Óbidos no próximo ano letivo

A Escola Municipal de Óbidos vai, finalmente, avançar no próximo ano letivo. A garantia saiu de uma reunião, que decorreu a semana passada, entre o presidente da Câmara Municipal de Óbidos, Humberto Marques, a vereadora da Educação, Celeste Afonso, e os ministros da Educação, Nuno Crato, e do Desenvolvimento Regional, Poiares Maduro. Um processo que vai começar em 2014, depois de muitos anos de reordenamento educativo e de um investimento de 23 milhões de euros em novas infraestruturas escolares.

O recrutamento dos docentes vai ser algo “divertido”.

O modelo da prova de acesso à carreira

20-11-2013 Audição da FENPROF na Comissão de Educação, Ciência e Cultura sobre a prova de admissão à carreira docente

O destaque para o deputado Michael Seufert (18:20) e a confusão que vai naquela cabeça (apesar de ter assessores que percebem alguma coisa disto… acho eu… deve ser da incapacidade de retenção de informação, porque eu não acredito que seja má fé…)

Página seguinte »