Através do testemunho directo de um dos actores principais (que houve outros e quem ler toda a entrevista percebe bem isso…) da estratégia comunicacional de Passos Coelho junto da imprensa, das redes sociais e da blogosfera, em particular como reacção à propaganda emanada do Câmara Corporativa.

Vem na Visão desta semana:

IMG_2692

Não posso, ou melhor, não devo transcrever tudo aqui, mas há partes muito, muito interessantes, sendo que este relato bate certo com o que eu tive oportunidade de saber, directa ou indirectamente. a criação de perfis falsos, de3 notícias falsas, para disseminação através de quem as tomava por verdadeiras, um pouco de tudo é relatado nesta entrevista:

IMG_2695

Claro que lá pelo meio convidavam malta chata que não estava ali à espera de recompensas, mas de saber as coisas e confrontar o anfitrião.

IMG_2694

Houve mesmo aquele momento interessante e constrangedor em que o chato de serviço aconselhou que fosse despachado exactamente o mentor de tais encontros…

E depois de chegados ao poder, foi feita a colheita junto de quem se tinha colocado a jeito e evitado ser incomodativo, dando os sinais de querer algo. A lista de recrutamento é extensa, mas faltam nomes óbvios (desde logo o de João Gonçalves do Portugal dos Pequeninos):

IMG_2696aIMG_2696b

Porque faz Fernando Moreira de Sá este relato na primeira pessoa, revelando meandros, nomes e estratégias de um processo que muitos talvez preferissem que ficassem no olvido? A última resposta da entrevista é capaz de dar pistas suficientes, mesmo para mau entendedor. pessoalmente, gosto muito do que li e da transparência com que as coisas são ditas, mesmo se grande  parte fica, ainda, por dizer.

IMG_2697

Um destes dias poderei acrescentar uns detalhes à minha micro-escala, incluindo a recusa em ir ao primeiro encontro, porque estava a chover – uma excelente razão, penso eu de que, para não sair numa noite de Inverno para Lisboa, apenas porque me pagariam um bom jantar.

E poderei falar, sem grandes pruridos, dos prestimosos pajens que por lá encontrei a revoltear em torno do futuro PM, quase lascivos, ansiosos por algo. 👿