… foi uma interessante conversa em família, sem nada de novo, muita coisa repetida e as habituais falhas técnicas que o jornalista não tem capacidade (nem vontade) para detectar e contrariar.

Very aconchegating… (it’s vocational inglish 🙂 )