O MEC forneceu à imprensa os dados sobre o contexto sócio-económico e académico das famílias dos alunos. Porque não o fizeram as escolas privadas, para que se pudessem estabelecer comparações?

Os dados não seriam nominais, não existiria qualquer problema de privacidade…

Ou será que… isso revelaria que, provavelmente, até deveriam ter melhores resultados do que já têm e que andar a catar o cheque-ensino ao Estado é de uma enorme falta de… valores… (fiquemo-nos assim).

Que moralidade têm os defensores da liberdade de escolha ao exigirem transparência e informação ao Estado quando são eles os primeiros a não fazer o que exigem a terceiros?

Se o sector público deve prestar contas quanto ao uso do dinheiro dos contribuintes, o que dizer daqueles que o querem usar sem sequer se dignarem fazer o mesmo?

Querem subsídios, directos ou encapotados? Apresentem os vossos dados para comparar… mas os reais, nada de ficções fiscais.