Uma coisa é aquilo que se é – em contraponto ao que nunca se será; que é como quem diz que virtualmente serei sempre… canhoto.