Caro (a) amigo (a)

O semanário Expresso publicou em 24.8.2013 um extenso artigo do Secretário de Estado da Administração Pública sobre a chamada lei de requalificação da Administração em que ele a defendia utilizando um conjunto de inverdades, para não dizer mesmo mentiras. Para reforçar/apoiar a posição do governo, este semanário  enquadrou o artigo com uma longa coluna não assinada, portanto da responsabilidade  do próprio jornal, onde repetia os argumentos do governo sem qualquer análise objetiva.

Como tenho participado como assessor dos sindicatos da Função Pública nas negociações com o governo, e tive de analisar  de uma forma atenta o projeto de lei do governo e suas consequências para os trabalhadores , escrevi um pequeno texto onde procurava repor a verdade, e em nome de uma informação objetiva aos leitores, o que pressupõe o contraditório, solicitei ao diretor do Expresso a publicação do referido texto.

O Expresso optou por não publicá-lo por isso decidi divulgá-lo e para seu conhecimento envio em anexo agradecendo a sua divulgação
Com consideração

Eugénio Rosa
Economista

Anexo: Eug Rosa Resposta-Expresso

Adenda (16.50): Afinal o Expresso publicou hoje um texto de Eugénio Rosa, mais curto, pelo que talvez agora se possam reconsiderar certas observações:

Exp07Set13