Sábado, 24 de Agosto, 2013


U2, October

A única desculpa é que é novo, acenaram-lhe com muito dinheiro e nem todos são obrigados a perceber que ainda não são o que pensam ser.

Bruma: «Nunca virei as costas aos adeptos do Sporting»

Não deixa de ser curioso que ele agora pareça precisar mais do Sporting do que o Sporting precisa dele.

port

Café da Portela de Arões – Fafe

Recolha do Livresco:

  • 2002:

A Ordem do Professor

  • 2007a:
  • 2007b:
É nesse sentido que desejam criar uma Ordem dos Professores e mesmo Colégios de Especialidades dentro da Ordem?
É indispensável que exista um organismo, como uma Ordem, que proceda, não ao corporativismo e à defesa dos próprios interesses dos seus associados, mas a uma auto-regulação exigente da profissão de professor, no interesse de toda a sociedade, para que o exercício da profissão traduza um serviço de qualidade com garantias asseguradas e verificadas.Quer isso dizer que considera necessário controlar e avalizar quem exerce o ensino nas escolas do país?
O ensino tem sido invadido por aquilo a que chamo de “indiferenciados”, isto é, indivíduos que não possuem nem a vocação nem a preparação adequada para a docência. É urgente que exista um órgão – a Ordem, neste caso – que fiscalize e leve a cabo o reconhecimento da capacidade e da competência para ensinar de cada potencial professor. Apenas a certificação e a acreditação do professor para o ensino pode garantir a sua qualidade.
  • 2008a:

Com este estudo visavam-se dois objectivos essenciais: primeiro, ir ao encontro do universo da classe docente, auscultando-o, com o propósito de fixar um quadro fidedigno do seu “sentir profissional”; segundo, saber da relevância da criação de uma Ordem profissional de docentes.
Se o primeiro objectivo era importante para um conhecimento mais consistente das questões de natureza profissional que
preocupam os docentes, directamente conectadas com o acesso à profissão e com o seu exercício, já o segundo permitiria confirmar ou infirmar a justeza e a importância para a classe da prossecução do propósito que a Associação Nacional de Professores vinha afirmando há mais de vinte anos: a criação da Ordem dos Professores. (p. 6)

  • 2008b:

Nota À Imprensa Da Associação Nacional De Professores

  • 2008c:

“Está enraizada a ideia de facilidade e de ausência de rigor na Educação”

A destruição de documentos de swaps de empresas públicas pela IGF

… desta vez em torno de uma espécie de holograma ou, melhor, de uma quimera: uma prova de acesso ao exercício de uma profissão imposta pelo mesmo ministério que tem feito tudo para que a profissão tenha cada vez menos efectivos e nenhumas novas contratações.

Pub24Ago13

Público, 24 de Agosto de 2013

É como se um vegetariano fizesse uma prova de acesso às carnes que podem ter lugar na sua dieta.

Entre os simulacros e fogos de artifício na área da Educação este bate o da ADD.

Porque o que está em causa não é seleccionar os melhores – não é uma prova escrita que define a qualidade de um professor, em especial se for feita por quem não se sabe se é bom professor ou outra coisa – é apenas criar um pré-mecanismo de exclusão, que nem chega a ser populista, pois qualquer pessoa percebe que se há gente profissionalizada especificamente para a docência que não tem condições para o fazer é porque alguém – os seus formadores, as Universidades, os Politécnicos, que fornecerão quase certamente os autores da tal prova – falharam na sua missão.

Não é a avaliação da qualidade dos professores que contesto, é a metodologia preguiçosa e intelectualmente pouco séria, em especial quando defendida por gente que fez carreira a formar (e a aprovar) os professores de que agora dizem desconfiar.

 

Exp24Ago13

Expresso, 24 de Agosto de 2013

Parece-me uma relativa novidade, mas não inesperada, o Expresso alinhar na estratégia governamental de pressão sobre o TC e, nem de propósito, trazer um artigo de opinião do SE Rosalino a par deste tipo de “notícia”.

Podem dizer que não, mas a realidade é que esta primeira página traz novidades de quando? Não sabe que as férias judiciais são o que são, há muito?

Mas afinal… quem decidiu apresentar a legislação nesta altura?

E já agora, quando o PM está em Manta Rota e metade dos ministros a banhos, quem decide o quê?

Página seguinte »