Terça-feira, 6 de Agosto, 2013


Roxy Music, Same Old Scene

para primeiro-ministro!

A DGAE comunicou hoje a validação dos concursos.
Ora, este processo encazinou de imediato.
As escolas confrontaram-se com questões absurdas a que ninguém sabia responder (ver anexo),
De notar que essas questões se aplicam mesmo a colegas indicados para DACL – caso se responda não o colega é retirado do concurso. Procuração? A que propósito?

Toda a tarde a contactar a DGAE e eis que chega este “esclarecimento”:

Exmo.(a) Senhor(a) Diretor(a),
Face a dúvidas colocadas pelos agrupamentos de escolas/escolas não agrupadas referentes à validação das candidaturas ao concurso de Mobilidade Interna, no que concerne às Questões do Candidato, esclarece-se:
Para os efeitos de validação, os agrupamentos de escolas/escolas não agrupadas devem, numa primeira etapa, indicar se o docente reúne, ou não, todas as condições que permitam a sua admissão a concurso.
Neste sentido:
– Relativamente às Questões 1, 2 e 3, no caso da entidade de validação constatar que o docente não pode ser admitido a concurso, deverá selecionar a opção Não (Não admite a concurso); no caso da entidade de validação constatar que o docente pode ser admitido a concurso, deverá selecionar a opção Sim (Admite a concurso);
– Relativamente às Questões 4 e 5, no caso da entidade de validação constatar que o docente não pode ser admitido a concurso, deverá selecionar a opção Sim (Não admite a concurso); no caso da entidade de validação constatar que o docente pode ser admitido a concurso, deverá selecionar a opção Não (Admite a concurso).
Esclarecemos que na validação das Questões do Candidato, os agrupamentos de escolas/escolas não agrupadas estão somente a indicar se o docente reúne ou não as condições de admissão a concurso.
Aconselha-se a leitura atenta do Manual de Instruções para Validação da Candidatura Eletrónica – Mobilidade Interna, disponível na página eletrónica da DGAE.
Com os melhores cumprimentos,
João Góis
Subdiretor Geral da Direção-Geral da Administração Escolar
.
Explicando: Isto é, ignorem as questões e respondam sim ou não consoante entendam que o docente reúne ou não condições de admissão!!!
.
Anexo: Validação da Candidatura.
.
A.

Hélder Rosalino: “Corte nas pensões nunca ultrapassa os 10%”

Materiais de apoio para o concurso:

Qual a lógica de andar a autorizar turmas (em especial das regulares) com o prazo dos concursos para a mobilidade a terminar ou já terminado? Que raio de segundo movimento é este?

Foto1809

Sei que não passa por ele a decisão, mas acho que o Pedro Lomba, por tudo o que escreveu de forma consistente e coerente no passado sobre estes truques durante os governos do PS, tem uma certa obrigação moral de não pactuar com tais inconsistências.

O Governo está a averiguar a ligação entre um documento com propostas de contratos swap do Citigroup ao Governo de José Sócrates em 2005, onde consta o nome de Joaquim Pais Jorge (actual Secretário de Estado do Tesouro), e as reuniões em S. Bento onde este confirmou à SIC ter estado presente quando era quadro daquela instituição financeira.

Em conferência de imprensa, em Lisboa, o Secretário de Estado Adjunto do Ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Pedro Lomba, garantiu que foram “detectadas inconsistências” quanto à ligação entre a apresentação que veio a público e a presença de Joaquim Pais Jorge. Mas recusou-se a dizer quais, remetendo a resposta para esclarecimentos a prestar “pelo Governo” até final do dia.

Embora se perceba bem que não há muito que investigar… o tipo (JPJ) é mentiroso e o recrutamento para a área das Finanças do Governo é uma lástima… ou não… tudo depende do que se pretende com as contratações

Secretário de Estado confirma reuniões com Governo de Sócrates sobre swaps

Pais Jorge negou há dias estar envolvido na tentativa de vender ao Estado produtos financeiros em 2005.

Pub6Ago13

Público, 6 de Agosto de 2013

IMG_1798

Entretanto…

SONY DSC

Uma hora depois…

IMG_1805

Entretanto…

SONY DSC

Uma hora e 45 minutos depois… (eu faria em 25…)

IMG_1813

  • Termina o prazo para o concurso de mobilidade interna.
  • Continua aberta (e até dia 19 de Agosto), a aplicação para as permutas.
  • Concurso para contratação inicial.

 

Mercado do Bom Sucesso – Remodelado – Julho 2013

 

A 1ª visita ao Mercado do Bom Sucesso, agora remodelado, em finais de Julho de 2013, ao final da tarde, ainda com sol, aqui, perto da Rotunda da Boavista, depois de uma rápida passagem pelo Bar dos Artistas da Casa da Musica.

Não é já o que foi, mas evidentemente, também não seria de esperar que o fosse.

Uma zona ampla – central – no andar térreo com vários espaços de pronto a beber e pronto a comer, e onde se pode estar, ficar, até sentados, numa esplanada interior. Umas lojas laterais, simpáticas. Muito sol ainda a entrar. Num extremo uma parte de frescos, talho, frutas e vegetais! frescos!

Uma visita à Exposição Mechane, Homens, Máquinas e Grandes Pedras, na Fundação Manuel António da Mota, que é parte deste novo Mercado do Bom Sucesso, onde podemos ver o que o Homem conseguiu construir ao longo dos milénios, para conseguir fazer “erguer” casas, monumentos, edifícios e tudo o que hoje aparentemente com tanta facilidade nos ‘parece” vir tendo sido construído, algo inimaginável, há séculos e séculos.

Por certo, neste passado recente fizemos tudo em exagero, construiu-se o necessário e o desnecessário, com desvario de edificar. Os tais, não limites ao senso e bom senso que temos ao longo dos tempos e que nunca deixaremos de ter – em nossos desfavor – se não quisermos aprender com a História e não esquecer a Memória, para poder ao momento, reaprender com o passado! E faz-se muito no “ter” e nada no “ser”! E dá disparate!

Do outro lado podemos ver o Hotel da Música, tudo dentro do Mercado, que tem um acesso pelo interior e outro e muito adequado pelo exterior, deste novo Mercado do Bom Sucesso.

Parece tudo muito agradável, todo este novo, este remodelado Mercado do Bom Sucesso, que se espera tenha sucesso neste tempo de demasiados insucessos. A revisitar!

Augusto Küttner de Magalhães

31 de Julho de 2013

IMG_1762

foi

naquela impossibilidade de haver gente que a jazesse

foi

deformada por se inventarem pedras iguais à norma

foi

em nome de quem palhaça o gozo

foi

o riso  idiota.

 

Foi!