Trabalhadores do Estado que aceitem rescindir recebem menos 61% que no privado