Carta aberta ao Sr. Presidente da República

 

Assisti, hoje, dia 11 de Julho do ano da graça de 2013, à mais humilhante provocação aos portugueses, proferida pelo segundo mais alto magistrado da nação, a saber, a Presidente da Assembleia da República. Durante a discussão da
Proposta de Lei n.º 154/XII/2.ª
, a magistrada em causa, afirmou “não podemos permitir que os nossos carrascos nos criem maus costumes”.», citando a  ensaísta francesa Simone de Beauvoir,  merecendo aplausos por parte das bancadas da maioria PSD/CDS-PP.

         Como V. Exª sabe, a referida autora na sua obra, L’existencialisme et la Sagesse des Nations, inicia-se com uma frase do Grachus Bubeuf ” Os nossos carrascos criaram-nos maus costumes”, para expor que o sentimento de vingança mais ardoroso e latente só foi experimentado diante da opressão nazista.

         Porque me sinto insultado, como português, com esta comparação com carrascos nazis que cometeram hediondos crimes, peço a Vª Exª, como garante da independência nacional, da unidade do Estado e do regular funcionamento das instituições democráticas, se digne efetuar as diligências necessárias à apresentação de um pedido de desculpas, aos portugueses, por parte da segunda mais alta figura da nação.

 

O cidadão

Abel José Torres Pereira de Eça