Vê lá isto.

Penso que fala por si.

No entanto, o contexto é o seguinte: instado pelo diretor da escola secundária das Taipas, Guimarães, a fazer reuniões de avaliação mesmo sem vários dos seus membros, o DT exigiu um declaração escrita do diretor, que colocou na ata, que te envio em anexo.

Para cúmulo e desplante, o dito cujo esteve presente, ante o espanto geral, na reunião plenária de professores, organizada pela plataforma sindical, em Braga, no passado dia 20, depois de ter boicotado ilegalmente a greve às avaliações da sua escola.

Uma vergonha, claro, que seria bom que fosse conhecida

Abraços,

(…)

Taipas

A portaria citada pode ser lida aqui.