Quinta-feira, 23 de Maio, 2013


Sean Riley and the Slowriders, Everything Changes

ou como aquela de pagar ao diabo num dia determinado, de dezanove passou a quinze dias, se esfuma em vapores sulfídricos.

Viva a génese do calendário bigodiano, eia!

As negociações entre o ministério e os sindicatos, o que está em causa, resumos da RTP SIC

Negociações entre o ministério e os sindicatos, directo da RTP à hora do almoço: Pró-Ordem e SPLIU.

Negociação com o ministério sem resultados. FENPROF e FNE marcam mais um dia de greve

As garantais de João Casanova sobre o regime de mobilidade

Aguardam-se as devidas interpretações jurídicas para os nºs 3 e 4 (o diploma está aqui), em especial das expressões “motivo imprevisto” e “presumivelmente longa”.

Lamento mas já não estou para andar a pedir pareceres…

Reunioes do que está destacado:

… pela coragem e críticas à cobardia alheia feitos por comentador@s que aparecem de rosto tapado, com nicks variados e vergonha em assumir-se.

Não é que seja contra a privacidade nesta matéria. É apenas porque acho que quem não é capaz de assumir uma posição em nome próprio dificilmente servirá como muralha d’aço.

Bach – Doors.

 

Fenprof quer limite máximo de 60 quilómetros para a mobilidade geográfica

A Fenprof não aceita que a mobilidade especial seja aplicada à Educação e vai propor ao Governo que o artigo 3 da lei geral do novo sistema de requalificação seja revogado.

Acordo sobre mobilidade especial pode travar greve dos professores

São os sindicatos que o admitem, mesmo depois do aviso deixado pelo secretário de Estado do Ensino, que hoje recebe as estruturas representantes dos docentes. O Governo propõe redução do salário a partir do primeiro dia da mobilidade e só durante ano e meio. A partir daí, perde o salário e é retirado das listas de professores do quadro.

Página seguinte »