Sócrates: “A credibilidade de Portas ficou arrasada”