… a primeira parte era puxada em relação ao tempo disponível. A segunda nem tanto. Quanto ao conteúdo, realmente não era sobre fadas e coisas assim, mas era sobre leitura e compreensão de informação contida num texto. Poucos conteúdos gramaticais.

Não é facilmente comparável com as anteriores, pelo que os níveis de (in)sucesso ficam no ponto de partida.

Cá por casa, a petiza não parece traumatizada, sendo estúpido que falem em regresso ao passado os adeptos de teorias sociais com quase 200 anos. Não há nada mais parvo que ver fósseis do paleolítico a queixar-se da antiguidade da pedra polida…

Anexos: