Governo não conseguiu renegociar maioria dos swaps. E agora?

Mas como o senhor presidente diz que não deve existir burburinho e os oleodutos financeiros funcionam em muitas e desvairadas direcções, tudo acabará como tendo sido um lamentável erro pelo qual ninguém é culpado em particular, culpando-se apenas “o Estado” e resolvendo-se com mais um corte nos subsídios de doença ou desemprego, aumento de taxas moderadoras ou revisão da tabela salarial dos funcionários públicos, pois bem sabemos que a culpa de tudo é de desempregados, utentes do SNS, professores e outros funcionários públicos.