Vem aí uma tentativa de agilização negocial destinada a produzir dois efeitos:

  • Empurrar os professores mais velhos para uma aposentação antecipada, agora com condições ainda mais desfavoráveis.
  • Impedir a entrada dos professores mais novos em quadros de agrupamento ou escola e empurrar os que estão na base da carreira para uma situação de mobilidade geográfica e especial que significa uma regressão de décadas nas condições laborais.

O MEC dirá que a promessa explícita não será cumprida porque as condições são diferentes e tal e coiso.