Terça-feira, 12 de Fevereiro, 2013


Prefab Sprout, Carnival 2000

Idosa despejada por não responder a inquérito da câmara

Maria Emília Teixeira, 79 anos, não sabe ler nem escrever e residia no bairro Monte da Bela, no Porto.

O ministro da Educação, Nuno Crato, afirmou hoje que as respostas existentes no ensino dual e profissional no país são insuficientes, referindo que os jovens devem ter várias opções de escolha para o futuro.

Que futuro?

A warning to college profs from a high school teacher

Só para o anti-clímax?

Aumento da carga horária para os professores não está em discussão, diz ministro

O ministro da Educação, Nuno Crato, afirmou hoje que o governo não está a discutir qualquer aumento de carga horária dos professores, referindo que se trata de uma “especulação infundada”.

“Isso é uma especulação totalmente infundada. O governo e o ministério da Educação não estão a discutir qualquer aumento de horário de professores e muito menos de 35 para 40 horas, isso não está em causa. É apenas uma especulação alarmista, como outras”, disse o ministro, após uma visita à ATEC – Associação de Formação para a Indústria, em Palmela.

Permito-me uma versão mais completa desta declaração, passando do pensamento à palavra:

Aumento da carga horária para os professores não está em discussão, mas sim a da carga lectiva

DJoaoII

O que é diferente de ser um post anti-sindicalista. Mas há quem confunda porque dá jeito apontar o dedo. O facto de eu ser crítico azedo de muitos políticos e deputados não me torna anti-democrata, a menos que da democracia tenhamos uma visão muito peculiar.

Dito isto…

… gostava de chamar a atenção para algo que já todos percebemos mas que gostaria de aqui deixar explícito.

  • A UGT tem todo o direito de ir fingir que discute alguma coisa com o FMI e a FNE de servir de gabinete de consultores do MEC.
  • A CGTP tem todo o direito de clamar que a rua é sua e tentar enquadrar todo o tipo de protestos com outros seus, para os esvaziar, assim como a Fenprof de ser uma peça operacional dessa estratégia.

Só que não venham dizer que estão, cada uns de sua maneira, a defender mais do que os seus interesses posicionais. Aos trabalhadores nenhuns estão a defender, seja em forma de soft ou de hard power.

Página seguinte »