Segunda-feira, 11 de Fevereiro, 2013


The Black Keys, Lonely Boy

E agora em versão com melhor imagem e som.

FB2

Phosga-se!!!

João Rendeiro acusado de burla pelo Ministério Público

João Rendeiro, Fezas Vital e Paulo Guichard, ex-administradores do Banco Privado Português (BPP), são acusados pela prática do crime de burla qualificada, em co-autoria.

Não acredito que, com as excelente relações que tem, isto dê seja no que fora, mas…

OPapaRelvas

Mesa Redonda “Ensino Superior em Portugal, Que Futuro?”

… porque temos nós de aguentar com o rai’sparta do relvas, só porque ele sabe os podres de muita gente?

Então até dia 25 há uma série de coisas que, pelo menos em matéria de Educação, convém manter paradas ou no estado informativo dos mitos úteis.

A informação deve ser opaca, apesar do que o actual ministro dizia, aqui, a partir dos 39′ dos programa.

Penso – mas isto é um suponhamos – que há medidas que será desconfortável escrutinadas a quem trarão lucro e não cortes. E quem andará a almofadar financeiramente um certo lobby, muito dado a viagens.

Cancelei a assinatura da Deco-Proteste no final do Verão. Após muita insistência da operadora do lado de lá para que o não fizesse, assemelhando-se em tudo a qualquer outra empresa de tipo comercial.

Mas ficaram a ganhar, pois mantiveram não se deram ao trabalho de indicar ao meu banco o cancelamento do débito automático e continuam a descontar a cada novo período apesar de eu os ter voltado a contactar a confirmar o cancelamento. E para os contactar é preciso der mesmo na hora do expediente.

Tinha esperança que em 2013 as coisas tivessem mudado mas…nada. Novo débito. Mas estão a fazer ponte, nós que os contactemos no próximo dia útil.

E viva a defesa do consumidor!

 

Remodelar, Refundar, Refazer

 

Remodelar e refundar andam,  respectivamente, a primeira na “boca” de todos, e a segunda só, na do Governo. Ou seja, a maioria da população está convicta de que não sendo necessárias eleições, dado que poucas alterações provocariam, é indispensável remodelar este Governo. Já deu mais que provas  que tem ministros que não funcionam em equipa e outros que nunca deveriam ter “ido a ministros”. Claro que já entendemos a teimosia de quem pode mudar o Governo e o não quer fazer, dado por certo não quererendo ceder à opinião pública e essencialmente não querendo , alguns dos que lá estão, “deixar o lugar” o seu e de seus próximos! É mau dado que este Governo com esta  composição já não passa, já não convence, já não resulta,  e já todos entendemos que não governa como deveria governar.

E seria mais interessante fazer mais pelo País e População, que só pelo Governo!

Esperemos que a obstinação em não deixar – no Governo! –  tudo na mesma, seja assumida como um erro e seja de facto remodelados , a sério. Claro que não é tirar um ou outro secretário de Estado, mas antes retirar ministros e substituir por outros mais capazes, mas eficazes  e mais transparentes.

Quanto à refundação que já deu para entender que é “a” reestruturação do Estado e das suas funções, e que deve ser feito com mais tempo, sem ser à troche/mouche , mas com os tais novos ministros. Pode ficar o ministro da Saúde que parece ser o único que está a dar conta do recado em quase todos os sentidos, sem desprezar o essencial, que são as Pessoas.

Mas a reestruturação é de facto necessária e não só no Estado Social, mas em todas as despesas do Estado para “encaixarem” nas receitas.

E aqui será refazer, quase tudo. Refazer o que temos, e “fazer melhor” para o tempo em que vivemos.

Adaptar a estes tempos as Forças Armadas, por certo encolhendo-as muito mais, vendendo não só os aviões para os quais  não temos possibilidade sequer de usar, nem conservar, se calhar também e  já  aqueles, dois submarinos – por acaso alemães, ou nem por isso – que nunca deveríamos ter adquirido, acabar com mais quarteis. Refazer. Refazer

Refazer ainda e também na saúde – se bem que muito já está feito –  nas Policias – unificando-as  – na Educação – melhor aproveitando tudo o que temos, até Professores, na Cultura – não acabando pura e simplesmente com tudo. Na Justiça para ser Justa, não, não. Na Economia, para funcionar. Na Agricultura e Pescas, para haver de facto ambas!

Ou seja mudar, mudar, mudar, fazendo tudo tão diferente, para melhor, claro.

Mas refazer explicando e tendo, com e para quem, se faz a diferença  – as Pessoas – , que vão – vamos –  sentir essa mesma diferença , ou seja, todos nós. Explicar, bem , sabendo, claro! Mas sem explicar, sabendo e querendo explicar  não se pode ter “alguém a favor – excepto os muitíssimo próximos –  antes pelo contrário”!

E assim urgentemente é necessário Remodelar o Governo, Reestruturar – refundar –  o Estado e as suas funções, ou seja Refazer, o que temos sem desfazer tudo, à toa! E o essencial ficar por Refazer! Sempre!

 

Augusto Küttner

Ticiano

Ticiano, Vénus com Organista e Cupido