O PCP condenou que o secretário de Estado da Alimentação tenha sido nomeado diretor-geral de Veterinária um dia antes da nomeação para a secretaria de Estado.

«Foi nomeado diretor-geral de Veterinária por um período de cinco anos, o que significa que quando deixar de ser governante, tem o seu lugar de diretor-geral de Veterinária garantido», afirmou o deputado comunista João Ramos, aos jornalistas, no Parlamento.

No entanto, a ministra da Agricultura, Assunção Cristas, recusou qualquer polémica com esta nomeação, garantindo que tudo foi feito «ao abrigo da lei». «O senhor diretor-geral foi nomeado como outros foram, no seguimento de um processo concursal, num tempo próprio, e muito antes sequer de se saber que haveria outra secretaria de Estado», afirmou aos jornalistas.