Seguro aceita assumir «herança» de Governos Sócrates

Este será um dos pontos acordados nas negociações que decorrem no Largo do Rato entre o atual secretário-geral e António Costa.

O que significa que as condições colocadas pelo desejado Costa são a continuidade em relação ao engenheiro?

Mas há pior maneira de fazer as coisas?

Mas a alternativa que o PS oferece ao país é mais do mesmo que ofereceu antes e acabou no que acabou?

“PS tem problema de afirmação na sociedade portuguesa”

O atual presidente da câmara de Lisboa reconhece que existem problemas internos no Partido Socialista e que é necessário credibilizar junto do eleitorado o maior partido da oposição. E assume que foi necessário bom senso para que “o processo interno da vida do PS não descambasse numa arruaça”.

Provavelmente sou dos poucos que nunca teve especiais ilusões com António Costa (uma nova espécie de Vitorino, eventualmente menos materialista…), mas agora parece muito claro que para governar o PS dos lacões, lellos e silvaspereiras é essencial não desrespeitar o legado.

E a própria madrinha o afirma:

Regresso de Sócrates ‘será mais-valia para o PS’

Perante isto, o governo em funções pode continuar a fazer asneira sobre asneira porque a oposição é um vazio entre isto, o Bloco perdido numa única tendência e o PC acantonado à espera que o mundo salte e recue um século.

A abstenção começa a ser convidativa, até porque consta que os partidos recebem dinheiro ao voto cativado em urnas.