… embora eu duvide que o tipo que aldrabava a própria Fundação que dirigia para receber mais uns trocos faça alguma coisa de borla.

FMI: Relatório da reforma do Estado “foi uma oferta” do Fundo

E escusavam de se esticar no manto de tretas. O que lá está não são inputs técnicos, são proclamações ideológicas para que se foram buscar uns dados a gosto:

Fonte oficial do Fundo Monetário Internacional veio clarificar que o relatório “técnico” da instituição sobre como cortar mais de 4000 milhões de euros na despesa oferece apenas “inputs técnicos” e “não teve custos para o Governo”.