… agora é aguentar.

Uns quiseram ganhar posições, outros sentir-se importantes. Agora é a altura em que o gigantismo na gestão irá aconselhar a que se comece a introduzir uma gestão especializada e profissional.

O Ministério da Educação pondera aumentar o tamanho dos mega agrupamentos criados numa primeira fase. A denúncia é feita pelo Conselho das Escolas à Antena1 e confirmada pela Federação Nacional dos Professores (Fenprof).

Garanto que os interesses privados não revelarão qualquer drama em aceitar este tipo de gestão, perante as queixas e sobrecarga dos actuais directores.

Há quem tenha avisado do que aí vinhas mas houve quem preferisse desaconselhar a resistência.

Só tenho pena que todos tenhamos de pagar pela falta de visão e ambição de alguns.